VIRTUOSI CELEBRA VERDI E WAGNER (Jornal do Commercio)

Por Valentine Herold

Com homenagens aos 200 anos de nascimento dos compositores Giuseppe Verdi e Richard Wagner, o festival Vistuosi chega hoje ao Recife, para uma série de apresentações gratuitas, depois de ter feito a abertura de sua 16ª edição em Olinda. João Pessoa, Campina Grande e Belém também acolhem o festival essa semana.

Nesses 15 anos, o Virtuosi desdobrou-se em outros festivais: Virtuosi Brasil, Virtuosi na Serra, Virtuosi Internacional, Vistuosi Sem Fronteiras e o Virtuosi Século XXI. “O festival amadureceu e cresceu ao longo do tempo. De certa forma, a dimensão que ele toma depende muito dos recursos financeiros que conseguimos”, analisa a diretora geral do festival e pianista Ana Lucia Altino. “Este ano o Virtuosi dura uma semana e acontece em cinco cidades, é um bom sinal. Mas o maior deles do quanto a os eventos de música clássica cresceram é o surgimento dos outros festivais. O de Garanhuns e Brasil já têm dez anos.”

O Salão Nobre do Teatro de Santa Isabel é palco de todos os concertos desta edição. Às 18h, o violinista norte-amerciano Benjamin Sung se apresenta junto ao seu conterrâneo violoncelista Lars Hoefs. Ainda hoje, às 19h, é a vez do violinista israelense Yehezkel Yerushalmi tocar acompanhado de Ana Lúcia, no piano, Rafael Altino e Leonardo Altino, respectivamente na viola e no violoncelo.

Dentre os 15 musicistas convidados desta edição e que participam ainda da orquestra Virtuosi & Virtuosos, quatro nunca tocaram no festival e dois – Giora Schmidt e Ilya Ramlav – se apresentaram na edição da Serra, em julho deste ano. A pianista e modelo Juliana D’Agostini faz seu debute no Virtuosi domingo, às 17h30, integrando a programação da Maratona de Piano BNDES, junto ao filipino Victor Asuncion e ao russo Ilya Ramlav. Também principiante no Virtuosi, o clarinetista natural do Alasca, Karl Pasch, realiza concerto depois de amanhã, com Lars Hoefs (violoncelo) e José Henrique Martins (piano). No repertório, peças de Beethoven, Villa-Lobos e Piazzolla.

Eugen Tichindeleanu é mais um estreante no Virtuosi. Violinista, ele graduou-se em Bucareste, na Universidade Nacional de Música, e se apresenta como solista da Orquestra Virtuosi & Vistuosos sob regência do maestro Rafael Garcia, na quinta-feira. Na sexta, ele interpreta peças de Rokovief, Dvorak e Cesar Franck.

HOMENAGEADOS

A dupla comemoração dos 200 anos de nascimentos de dois dos maiores compositores eruditos de ópera foi o gancho para escolher o tema da 16° do Virtuosi. O italiano Giuseppe Verdi e o alemão Richard Wagner são, respectivamente, os compositores das famosas óperas Rigoletto e O crepúsculo dos deuses.

“Infelizmente não vamos poder celebrar com uma encenação de um verdadeira ópera, mas preparamos uma noite dedicada aos homenageados com uma cantora excelente, Eiko Senda”, diz Ana Lúcia. A soprano japonesa se apresenta no Brasil desde 1995, mas sábado será sua primeira vez através do festival.



Esse texto foi publicado terça-feira, dezembro 10th, 2013 às 9:28 AM na seção Clipping. Você pode acompanhar todos os comentários através do feed RSS 2.0. Você também pode comentar, ou criar um link para cá em seu site.

Comente!

Seu comentário