VIRTUOSI BRASIL CHEGA A SUA DÉCIMA PRIMEIRA EDIÇÃO

O Ministério da Cultura e CORREIOS apresentam o XI VIRTUOSI BRASIL. O festival que chega a sua décima primeira edição vem investindo na divulgação do trabalho de intérpretes e compositores da música nacional de concerto. A décima primeira edição do evento acontece entre os dias 07 e 10 de maio no Teatro Luiz Mendonça, no Parque Dona Lindu – Recife.

Os destaques do festival neste ano são o pianista Cristian Budu (vencedor do Concurso Clara Haskil na Suíça – 2013), o Grupo Pau Brasil, o Quarteto de Cordas Carlos Gomes e o Duo Flauta & Violão de Rogério Wolf e Paulo Porto Alegre. Todos os concertos são gratuitos e começam às 19h. Os ingressos estarão disponíveis para o público duas horas antes do espetáculo na bilheteria do teatro.

O XI VIRTUOSI oferece ao público pernambucano uma variedade de obras de compositores brasileiros tais como Villa-Lobos, Nepomuceno, Gnatalli, Villani Côrtes, Paulo Porto Alegre, Nelson Ayres, Ary Barroso e Antonio Carlos Jobim, além de compositores estrangeiros como Piazzolla, Chopin, Scriabin e Debussy.

PAU BRASIL - VIRTUOSI GAL 1

Atrações – A abertura do festival acontece no dia 07 de maio, sob responsabilidade do GRUPO PAU BRASIL. Nelson Ayres, Rodolfo Stroeter, Paulo Bellinati, Teco Cardoso e João Fideles integram o grupo que vem atuando como uma das mais destacadas formações da música instrumental contemporânea do Brasil. Com uma carreira nacional e internacional estabelecida desde a década de 80, o grupo promove uma sonoridade única, passeando entre o primitivo e o contemporâneo.

A capacidade de improvisação de seus integrantes, além da referência brasileira permanente, fazem do Pau Brasil um dos patrimônios vivos da música nacional. O grupo cativa os ouvintes através de uma música que é original, viva e bem humorada. Ao longo de seus trinta anos de existência, o Pau Brasil traz em seu currículo apresentações nos mais renomados festivais e teatros do Brasil, além de inúmeras turnês e apresentações pela Europa, Estados Unidos e Japão.

Dentre os projetos mais recentes do grupo Pau Brasil destacam-se o CD Villa-Lobos Superstar que conta com a participação especial do quarteto de cordas Ensemble SP e do cantor Renato Braz e que ganhou os prêmios de Melhor CD e Melhor Grupo de Música Instrumental no 24º Prêmio da Música Brasileira. A discografia completa do grupo está presente no Caixote Pau Brasil 1982/2012 que contém 8 CDs, 1 DVD e um livro com a história da formação do grupo e sua trajetória nos últimos 30 anos escrito pelo jornalista Carlos Calado.

Virtuosi-Paulo e Rogerio_pb

No dia 08 o destaque é o DUO FLAUTA & VIOLÃO com ROGÉRIO WOLF E PAULO PORTO ALEGRE. Após mais de 25 anos como primeira flauta das melhores orquestras do país como Sinfonica do Estado de São Paulo-OSESP (1981-2001) e Sinfonica Brasileira-OSB (2003-2006), Rogério Wolf atualmente dedica-se a concertos como solista e camerista. O músico é presidente da Associação Brasileira de Flautistas-ABRAF, Professor na Escola Superior de Música da Faculdade Cantareira – SP e Instituto Baccarelli. Como professor convidado já ministrou aulas e masterclasses nos Conservatórios de Genebra e La Chaux-de-Fonds-Suiça, Southern Mississipi University, University of Iowa, EUA, Conservatório de Novossibirsky, Russia e muitas outras instituições. Desde 2005 é convidado a participar no Festival Virtuosi, onde teve oportunidade de apresentar-se em concerto com Antonio Menezes, tocando “Assobio a Jato” de Villa Lobos.

O violonista, compositor e arranjador Paulo Porto Alegre, teve como professores alguns dos maiores mestres de nossa época, como Isaías Sávio, Henrique Pinto e Abel Carlevaro. Foi o vencedor do V Concurso Internacional de Violão Palestrina (1979), III Concurso Internacional de Violão do Festival Villa-Lobos (1984) e recebeu a Première Mention do Concours International de Composition de l’ORTF (Paris – 1986) com a obra “Contrastes I”. Como compositor ganhou relevância nos últimos dez anos a partir da edição de suas obras e arranjos no Brasil e Alemanha. Sua discografia inclui 2 LPs com o Trio OPUS 12 ( Trio de Violões – 1983) e Festival Villa Lobos – 1984 ( Concerto para Violão e Orquestra). Em 1997 lançou seu CD solo “A Queda dos Pássaros” de Música do Século XX para violão e o CD “ Trio” com obras românticas para flauta, viola e violão (com Rogério Wolf e Marcelo Jaffé).

quarteto carlos gomes 2

O festival segue no dia 09 com a participação do QUARTETO DE CORDAS CARLOS GOMES. O grupo tem como seu principal objetivo a divulgação da Música Brasileira, Latino Americana e a música de nosso tempo, além do amplo repertório composto para este gênero. Composto por quatro dos mais importantes músicos do cenário nacional, o Quarteto Carlos Gomes realiza um constante trabalho de pesquisa junto a bibliotecas e museus sobre material nunca gravado e muitas vezes nunca executado. O quarteto é formado por Cláudio Cruz, spalla da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, regente da Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo e vencedor do prêmio Grammy Awards, Adonhiran Reis, spalla da Orquestra Sinfônica da UFRJ, professor do Conservatório Brasileiro de Música e ex-spalla da Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto, Gabriel Marin, violista da Orquestra Sinfônica da USP e por muitos anos primeira viola da Orquestra Sinfônica Brasileira, e Alceu Reis, que como primeiro violoncelo liderou as orquestras do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, a Orquestra Sinfônica Brasileira, e também foi vencedor do prêmio Grammy Awards. Apesar do seu pouco tempo de existência, o conjunto vêm surpreendendo o cenário musical e conquistando elogiosas críticas de seus pares.

Cristian Budu

Para encerrar o XI VIRTUOSI BRASIL, no dia 10 de maio, a produção convidou o jovem pianista brasileiro CRISTIAN BUDU. Brasileiro de origem romena, o jovem pianista é considerado um dos expoentes de sua geração. Dotado de uma musicalidade genuína e uma calorosa força de comunicação, sua personalidade artística e sensível pianismo vem sendo internacionalmente reconhecidos. Desde cedo alcançou os primeiros lugares em múltiplos concursos nacionais, como o “Concurso Nelson Freire” e o “Prelúdio”, da TV Cultura. Em 2013, aos 25 anos de idade, tornou-se o primeiro brasileiro vencedor de um dos mais importantes e prestigiados concursos do cenário pianístico internacional, o Concurso Clara Haskil, na Suíça. Com já meio século de existência, o Clara Haskil elege apenas um ganhador por edição e por diversas vezes não houve vencedor. Tal conquista foi considerada pela critica especializada como a mais importante de um pianista brasileiro nos últimos 20 anos.

Dentre as orquestras com quais Cristian Budu já se apresentou, estão a Orquestre de la Suisse Romande, Orquestra Sinfônica Brasileira, Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, Orquestra Sinfônica do Paraná, Orquestra Experimental de Repertório e Orquestra Sinfônica de Sergipe. Em 2000, Cristian conheceu o multi-artista Antônio Nóbrega, que o introduziu ao rico universo dos ritmos e danças brasileiras. Cristian foi aluno do Instituto Brincante por mais de 4 anos, tendo aulas com Rosane Almeida e diversos artistas populares, e lá seu aprendizado foi de grande importância ao seu desenvolvimento artístico.

Concertos-aula – O XI VIRTUOSI BRASIL oferece dois concertos aula nos dias 07 e 08 de maio respectivamente com o GRUPO PAU BRASIL e o DUO FLAUTA & VIOLÃO. Os concertos aula acontecem no no Teatro Luiz Mendonça, durante o ensaio geral dos grupos às 16h. Mais informações podem ser obtidas através do telefone (81) 3363-0138 e no site www.virtuosi.com.br. O XI VIRTUOSI BRASIL conta com o patrocínio do CORREIOS e do Governo Federal através da Lei Rouanet e apoio da Prefeitura do Recife.



Tags: , ,
Esse texto foi publicado quinta-feira, abril 16th, 2015 às 9:44 AM na seção Notícias. Você pode acompanhar todos os comentários através do feed RSS 2.0. Você também pode comentar, ou criar um link para cá em seu site.

Comente!

Seu comentário