Virtuosi Brasil: Artistas Convidados

ÂNGELA BARRA | soprano

Natural de Goiânia é Doutora em Música pela Indiana University. Detentora de vários prêmios em concursos nacional e internacional, atua como solista e recitalista. Apresentou-se sob a regência dos maestros Guarnieri, Santoro, Bocchino, Morozowicz, Escobar, Junker, Harrington, Tellez, dentre outros. Compositores importantes lhe dedicaram canções, entre eles Guarnieri, Escobar, Márquez, Cupertino, Almeida Prado, Veiga Jardim, Montecino, John Corigliano. No teatro lírico atuou em óperas de Puccini, Tchaikovsky, Corigliano, Barber. Ministrou aulas nos festivais de Brasília, Londrina, Tatuí e Vale Vêneto e Master Classes em Santa Maria, Cuiabá, Campo Grande, Salvador, Fortaleza, Uberlândia, dentre outras. Ângela Barra é professora da Escola de Música e Artes Cênicas da Universidade Federal de Goiás.

BERNARDO SCARAMBONE | piano

Com mais de 14 anos de experiência lecionando e uma carreira extensa em recitais nos Estados Unidos, Brasil, França, Espanha, Portugal e República da Georgia, o carioca Bernardo Scarambone é Mestre pela Indiana University e Doutor pela University of Houston. Dedicado especialmente à música contemporânea detem 13 premios em concursos nacionais e internacionais de música. Seu envolvimento com a obra do compositor Marlos Nobre começou ainda no Brasil. Com a tese de Doutorado sobre a obra para piano do compositor, dois artigos sobre sua música, além de estrear mundialmente a Sonatina Op. 66 para piano, Scarambone vem se firmando como especialista do repertório pianístico de Nobre. Professor da Alcorn University, EU, criou um concurso de piano e tem apresentado o resultado de suas pesquisas em conferências e jornais especializados.

BETINA STEGMANN | violino

Nasceu em Buenos Aires e iniciou seus estudos de violino em São Paulo. Diplomou-se pela Escola Superior de Música de Colônia onde estudou com Igor Ozim. Seguiu logo após para Tel Aviv – Israel e aperfeiçoou-se com Chaim Taub. Como recitalista e solista apresentou-se em várias cidades do Brasil, Argentina, Itália, Alemanha, Estados Unidos e Bélgica. Realizou gravações nas rádios WDR (Alemanha) e na RAI – Trieste (Itália) estreando entre outras, obras de compositores contemporâneos. Integrante do Quinteto D’Elas com quem ganhou em 1998 o Prêmio Carlos Gomes na categoria de música de câmara, é spalla da Orquestra de Câmara Villa-Lobos, professora de violino na Universidade Cantareira e membro do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo.

CLAUDIO JAFFÉ | cello

Como recitalista e camerista, Jaffé tem se apresentado nas mais prestigiosas salas de concerto pelo mundo incluindo Weill Recital Hall, Town Hall, Merkin Concert Hall em Nova York; Kennedy Center, Teatro Colon, Sala Cecilia Meireles, Wigmore Hall, Suntory Hall, entre outras. Seu “debut” como solista foi aos 11 anos executando o concerto de Radames Gnattali, escrito especialmente para ele. Vencedor do Concurso de Violoncelo Villa-Lobos, Jaffé tem se apresentado como solista de orquestras como Calgary, Slovak, e no Brasil com as orquestras do Rio, São Paulo, Paraíba e Goiânia. Criou e dirige o programa de cordas na Saint Andrew School em Boca Raton, Flórida e tem sido regente em residência na Orquestra Jovem da Flórida por 14 anos.

MARCELO JAFFÉ | viola

Aos seis anos de idade, orientado por seu pai, Alberto Jaffé, inicia o estudo de violino. Em 1977, aos 14 anos, passa a tocar viola, ganhando, no mesmo ano, o 1º Prêmio no Concurso Nacional da Universidade de Brasília. Após aperfeiçoamento na Universidade de Illinois e no Centro de Música de Tanglewood, nos Estados Unidos, apresenta-se em vários países, participando de destacados conjuntos camerísticos e orquestrais. Atuou como Maestro da Kamerata Philarmonia e foi Diretor Artístico da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo. Atualmente, residindo em São Paulo, é professor de viola da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (Departamento de Música), apresentador da Radio Cultura e membro do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo.

ORQUESTRA JOVEM DE PERNAMBUCO

Criada em 1986 foi reativada em 2005 durante a realização do projeto A Fábrica de Música pelo Maestro Rafael Garcia. Durante o ano de 2005 a OJOPE realizou mais de 40 concertos através do SESC-PE, do FUNCULTURA e do Sistema de Incentivo da Prefeitura Municipal de Recife. Participou do VIRTUOSI BRASIL realizado em 2005 no Teatro de Santa Isabel assim como do projeto VIRTUOSI NA SERRA realizado durante o XV e XVI Festivais de Inverno de Garanhuns sendo destaque da programação de 2006. Ainda este ano realizou 15 concertos através do programa Petrobras cultural com o apoio do SESI-PE e SEDUC. Não resta dúvida que a orquestra apesar de tão jovem é destaque no cenário musical pernambucano.

RICARDO BALLESTERO | piano

Pianista e professor de repertório vocal do Departamento de Música da USP fez mestrado na Westminster Choir College. Doutor em Acompanhamento e Música de câmara pela University of Michigan, apresenta-se com freqüência em recitais, tendo colaborado com os cantores Josepha Gayer, Luretta Bybee, Nicholas Phan, e com o famoso violoncelista dinamarques Erling Blondal-Bengtsson. Tem atuado regularmente em Nova York, Filadélfia, Detroit, Boulder, Denver, Princeton, Ann Arbor, São Paulo e Brasília. Atuou como pianista acompanhador em aulas ministradas por Shirley Verrett, Lorna Haywood, Zehava Gal, Paul Kantor e Stuart Sankey. Participou também como acompanhador de master-classes dirigidas por Grace Bumbry e János Starker. Foi professor visitante na Universidade do Colorado. Foi pianista/co-repetidor do Studio da Houston Grand Opera.



Tags: , ,
Esse texto foi publicado terça-feira, maio 19th, 2009 às 6:39 AM na seção Programação. Você pode acompanhar todos os comentários através do feed RSS 2.0. Você também pode comentar, ou criar um link para cá em seu site.

Um comentário to “Virtuosi Brasil: Artistas Convidados”

  1. albergopalermo

    Hi, Neat post. There’s an issue with your site in internet explorer, may test this? IE still is the market chief and a good element of other folks will miss your excellent writing because of this problem.

Comente!

Seu comentário