O maestro Cussy de Almeida receberá duas homenagens durante o XIII Virtuosi: a execução de seu Aboio, no concerto com a Orquestra Virtuosi no dia 15, às 20h, e das sonatas n° 3, 4, 5, 7 e 9 para violino e piano de Beethoven, durante os concertos da Série Salão Nobre, às 17h.

Uma exposição com fotos, diplomas e objetos pessoais do maestro e violinista potiguar, falecido em julho último, terá lugar no hall do Teatro de Santa Isabel durante o festival.

Já Radegundis Feitosa, vítima de um acidente automobilístico também em julho, será homenageado com uma obra inédita escrita pelo compositor paraibano Eli-Eri Moura: Réquiem para um trombone, cujo título foi dado por Ana Lúcia Altino.

A cantata – escrita para coral, orquestra, narrador, soprano e trombone solista – também estreará no concerto do dia 15 às 20h e terá a participação do trombonista Frederic Belli, da soprano Gabriella Pace e do Coral Madrigal da UFPB.

Antes do réquiem, ainda in memoriam Radegundis, será executada a Fantasia carnavalesca de Maestro Duda, escrita para seis trombones, mas que será ampliada na ocasião para sessenta instrumentistas.