O evento teve em sua abertura o que há de melhor na música erudita com artistas renomados que presentearam o público com seu dom.

Talento, beleza e qualidade são alguns dos adjetivos que podem classificar o III Festival Virtuosi de Gravatá. O evento teve em sua abertura no último sábado (09/07) o que há de melhor na música erudita com artistas renomados que presentearam o público com seu dom. A emoção foi inevitável durante toda apresentação que como de costume começou pontualmente às 19 horas. No entanto antes das 18:30 a Igreja Matriz de Sant’Ana já estava completamente lotada, reafirmando o sucesso e consolidação do festival na cidade que segue até o dia 17 de julho com apresentações diárias.

Autoridades como o prefeito Ozano Brito, o ex ministro da Fazenda Gustavo Krause, secretários e vereadores prestigiaram o primeiro dia do Virtuosi. Ozano Brito, agradeceu a presença de todos, ao padre Joselito Gomes por permitir a utilização do espaço e ressaltou a importância do evento, “O Virtuosi já está no calendário de Gravatá, é um evento aprovado que reúne a família e proporciona momentos de extrema emoção. Apresentações que muitas vezes só seria possível ver em outros países, encontram-se em nossa cidade”, afirmou o prefeito.

O Hino Nacional Brasileiro foi primeira música tocada pela orquestra que foi acompanhada pelo público, seguida de uma estrondosa salva de palmas. O Concerto em Dó maior teve a participação da violoncelista ucraniana, Natalia Khoma, que a cada nota executada deixava a mostra seu potencial. A segunda apresentação ficou por conta do Coro de Câmara Villa Lobos acompanhado dos solistas Adriane Queiroz (soprano), Adriana Clis (mezzo soprano), Gilberto Chaves (tenor) e Saulo Javan (barítono).

Rafael Garcia, diretor artístico e regente do evento, não conteve a emoção, “É uma grande emoção estarmos aqui mais uma vez com esse público que sabe apreciar e valoriza a boa música. Gravatá está de parabéns, a cada ano este festival fica melhor”, afirmou Garcia. Gustavo Krause deu sua definição para o festival na cidade, “É a qualificação do destino Gravatá, este é um evento genial feito para todos os públicos, pois não é necessário ser expert em música basta sentir para saber que é bom. E o que é bom é bom, não precisa de etiquetas. O Virtuosi, valoriza Gravatá ainda mais como destino”, destacou o ex ministro.