I VIRTUOSI SÉCULO XXI

O Ministério da Cultura e o BNDES apresentam o I VIRTUOSI SÉCULO XXI que se realiza nos dias 9, 10 e 11 de outubro na cidade do Recife. Com patrocínio do BNDES, da CAIXA e do Governo Federal através da Lei Rouanet, o evento acontece na Caixa Cultural, localizada no bairro do Recife Antigo. O festival conta ainda com o apoio da CEPE, Revista Continente, Folha de Pernambuco e Pro-Helvetia.

O Festival de música contemporânea, primeiro a ser realizado em Pernambuco, tem direção artística de Rafael Garcia, coordenadoria de Ana Lúcia Altino e curadoria do compositor paraibano Eli-Eri Moura. O evento promete ser um dos mais destacados no País este ano, pois trará um dos maiores nomes da música contemporânea no cenário internacional, o compositor francês Tristan Murail, que além de palestra, ministrará três oficinas de composição. Outros importantes compositores com atuação no Brasil e no exterior também participarão como palestrantes do Festival. São eles: Marlos Nobre (PE), João Pedro Oliveira (Portugal/MG), Harry Crowl (PR), Roberto Victorio (MT) e Eli-Eri Moura (PB). Além desses, outro compositor internacional, o sueco Ramon Anthin, ministrará workshop de música contemporânea. O Festival ainda incluirá um workshop sobre interpretação da música contemporânea para violino, pelo violinista suíço Egidius Streiff, especialista da área.

O Virtuosi Século XXI visa valorizar e estimular a produção, divulgação e o registro da música expressa em uma linguagem contemporânea, especialmente aquela escrita por compositores brasileiros, em particular do Nordeste; abrir caminho para que um amplo público local trave os primeiros contatos com uma variada gama de linguagens musicais e processos composicionais, próprios da música do século XXI. Ainda pretende promover um intercâmbio entre artistas locais e de outras regiões do país promovendo a atualização quanto às linguagens musicais contemporâneas.

O festival está dividido em três segmentos: mostra de música contemporânea, série de encontros entre compositores e comunidade em geral e oficina de composição. A mostra de música contemporânea compreende três concertos com a participação do violinista suiço Egidius Streiff, o Grupo Sonantis da UFPB, a Orquestra do Festival sob a direção do Maestro Rafael Garcia e o quinteto de sopros sueco Gotlands Blasarkvintett. Os concertos serão realizados sempre às 20h com entrada franca. Na programação dos concertos serão apresentadas obras dos compositores brasileiros Harry Crowl, Marlos Nobre, Roberto Victorio, Eli-Eri Moura, Marcilio Onofre, Edino Krieger assim como de Villa-Lobos e Lorenzo Fernandes. A mostra também apresenta obras de compositores estrangeiros tais como Tristan Murail (França), Ramon Anthin (Suécia), João Pedro de Oliveira (Portugal), Heidi Baader-Nobs e Michele Rusconi (Suiça), Arthur Lourié (Rússia), entre outros.

A série de encontros entre compositores e comunidade em geral acontece de 9h às 11:30 e de 13h às 15:30 no prédio da Caixa Cultural. Esses encontros visam exposições e debates sobre o pensamento musical no Século XXI e sobre os vários aspectos da música atual, incluindo sua criação, interpretação e percepção. As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas no site www.virtuosi.com.br.

A oficina de composição terá como professor o compositor francês Tristan Murail, um dos principais fundadores da música spectral. Nascido em Le Havre, Tristan Murail formou-se na Escola de Línguas Orientais Vivas. Foi aluno de Olivier Messiaen. Fundou o coletivo musical L’Itineraire que se tornaria um laboratório precioso para sua investigação no domínio da composição instrumental, o uso da electronica ao vivo e assistido por computador. Tristan Murail foi recentemente nomeado professor de composição da Universidade Mozarteum de Salzburg. As inscrições também estão abertas no site do virtuosi.

O festival ainda promove três workshops. No dia 09 será o workshop do violinista suiço Egidius Streiff sobre a interpretação da música contemporânea para violino. O compositor sueco Ramon Anthin oferece dois workshops sobre música contemporânea e finalmente o quinteto de sopros Gotlands Blasarkvintett estará ministrando uma master class para alunos de flauta, oboe, clarinete, fagote e trompa. O horário das master classes sera divulgado no site do virtuosi.com.br.

No ano do centenário do compositor americano John Cage o festival não poderia deixar de homenageá-lo e para isso a Orquestra do Festival estará apresentando uma de suas obras mais famosas – 4’33” (quarto minutos trinta e tres segundos).

A participação nas palestras e nas oficinas é gratuita. No entanto, será necessário fazer inscrição para as mesmas através do site virtuosi.com.br, a partir de 20 de setembro de 2012, considerando que haverá aproximadamente 70 lugares disponíveis em cada oficina/palestra. No caso específico da oficina de composição por Tristan Murail, três dos participantes poderão apresentar uma peça, cada, para ser discutida com o ministrante, de acordo com os critérios explicados no site.

I VIRTUOSI SÉCULO XXI
Dias 9, 10 e 11 de outubro de 2012
CAIXA CULTURAL
Rua Alfredo Lisboa, 505
Entrada Franca
Informações: 3363 0138



Tags: , ,
Esse texto foi publicado quinta-feira, setembro 20th, 2012 às 10:32 PM na seção Notícias. Você pode acompanhar todos os comentários através do feed RSS 2.0. Você também pode comentar, ou criar um link para cá em seu site.

8 comentários to “I VIRTUOSI SÉCULO XXI”

  1. Luciano

    boa tarde!
    parabéns pela organização do evento..

    gostaria de saber se a organização pretende realizar a transmissão das oficinas e palestras via internet..

    dessa maneira, todos os interessados que não conseguiram ir até Recife poderiam ter acesso a transmissão, além do potencial didático deste material para uso posterior em sala de aula nas universidades brasileiras.

    a organização tem um papel importante nesse sentido
    considerando que o evento está sendo amparado por entidades públicas.

    queira por gentileza comunicar essa possibilidade,
    ou os fatores que a impedem

  2. Mica

    I too worry for Matt, but not for the same reasons as his mom, frnieds and total strangers. I’ve read his web entries and I don’t hear him calling for help; just thinking out loud and we’re eavesdropping. The urge to help such a courageous guy, in any way we can, seems almost irrisistable to most of us. My worry is that having come this far alone and unassisted, to be bailed out at the last by mom, frnieds, etc. may diminish his accomplishment in his own eyes on reflection. There are no limits to what can be accomplished in life his web site touts. Well, you CAN get from point A to point B in a sailboat without electricity or an engine and he does not seem to be in mortal danger. So, I say let him accomplish what he set out to do, unassisted. I have no doubt at all that this guy can pull it off, and should be allowed to, for his sake.

  3. monique

    é de mais as orquestra do seculo xxi

  4. monique

    é de mais as orquestra do seculo xxi

  5. monique

    é de mais as orquestra do seculo xxi

  6. monique

    é de mais as orquestra do seculo xxi

  7. monique

    eu adoro as orquestra de beethoven

  8. monique

    fiquei rosa xiclete

Comente!

Seu comentário