Da Folha de Pernambuco, caderno Programa

***

FRANZ LISZT –
Homenagens e livro na noite do Virtuosi

Antecipando as comemorações dos 200 anos de nascimento do compositor romântico húngaro Franz Liszt, a 13ª edição do Virtuosi dedica a noite de hoje à celebração de sua obra. O festival convidou, em parceria com o Consulado Geral da França no Recife, o pianista francês Olivier Moulin que interpretará um recital com obras expressivas e de grande dificuldade técnica do compositor como “Impromptu”, “Funérailles”, “Totentanz”, entre outras, a partir das 20h, no Teatro de Santa Isabel. Entrada gratuita.

O pianista, que passou pelas principais escolas da França e coleciona prêmios internacionais, é especialista na obra do compositor romântico e, em 2011, lançará um disco solo dedicado a Liszt. Ainda na noite de hoje, na segunda parte da série, o festival convidou o quarteto de cordas dinamarquês Arild Kvartetten para interpretar o Quarteto No. 8 de Shostakovich dedicado pelo compositor “às vitimas do facismo e da guerra”.

SALÃO NOBRE

Mais cedo, às 17h, o Virtuosi convidou três astros da música de concerto para uma tarde de sonatas: o pianista filipino Victor Asuncion, o violinista americano Benjamin Sung e o violoncelista Joseph Johnson, dono de um magnífico violoncelo Juan Guillami de 1747. A programação do Salão Nobre continua, às 18h, com o lançamento do livro “O Quinteto Para Piano no Século XIX: Brahms Opus 34” de autoria da produtora e pianista Ana Lúcia Altino. O trabalho aborda o desenvolvimento do Quinteto para piano e cordas, um dos mais importantes gêneros camerísticos. O livro tem incentivo do Funcultura e foi editado pela CEPE. Para celebrar o lançamento, o Ensemble São Pau­lo interpreta a reconstrução do Quinteto para piano e cordas de Brahms realizado pela autora.