BALANÇO: XVII VIRTUOSI PROMOVEU ENCONTROS EMOCIONANTES NO RECIFE

Foto: Flora Pimentel

Foto: Flora Pimentel

Foram oito dias de evento levando uma programação variada de música, ofertando o melhor da música erudita clássica e contemporânea no Recife, Olinda e em mais quatro cidades. Em sua 17ª edição, o VIRTUOSI – Festival Internacional de Música de Pernambuco realizou diversos recitais e além da grande reunião de instrumentistas renomados em seus principais concertos, promoveu em vários momentos encontros de grande magnitude a exemplo da união de DJ Dolores e Naná Vasconcelos, o Ensemble São Paulo e o carioca Ravi Shankar e os casais Catalin Rotaru & Anastasia Zhivotovskaya e Leonardo Altino & Soh-Yuyn Park.

Foto: Helder Tavares

Foto: Helder Tavares

Na programação da maratona Virtuosi Pela Paz, que ocupou o palco do Teatro de Santa Isabel das 20h da sexta até às 22h do sábado, o violinista austríaco Benjamin Schmid deu o ar da graça em três ocasiões. Primeiramente em recital solo na noite da sexta interpretando de forma majestosa obras de Bach e Paganini; depois pela madrugada ao lado de um quarteto de jazz à moda antiga com músicas de Django Reinhardt e Stephane Grappelli; e por fim, no encerramento da maratona como solista da Orquestra Virtuosi tocando obras de Duke Ellington e Fritz Kreisler.

Foto: Helder Tavares

Foto: Helder Tavares

E como um evento deste porte reserva surpresas às vezes, o trombonista sueco Christian Lindberg teve a honra de reger a Orquestra Virtuosi em substituição ao Maestro Rafael Garcia que teve um mal estar antes do concerto na noite do sábado. Com o entrosamento que é característico de um músico do porte de Lindberg e com a ajuda de excelentes instrumentistas, ele conseguiu segurar o concerto e a atenção do público até o final arrancando muitos aplausos. Vale ressaltar que a agenda do sueco não tinha sido mole, uma vez que horas antes ele ainda se apresentou ao lado do grupo carioca Unirio Metais na maratona.

Foto: Flora Pimentel

Foto: Flora Pimentel

Outro grande destaque na programação do XVII Virtuosi foi a vinda do violinista húngaro Roby Lakatos, bastante tietado pelos músicos do próprio evento que o consideram uma lenda viva. Em sua primeira vinda e primeira apresentação no Brasil, Lakatos chamou bastante a atenção do público na madrugada do Teatro de Santa Isabel com sua música de estilo cigano com um talento que atravessou gerações em sua família.

Foto: Helder Tavares

Foto: Helder Tavares

Neste ano, 14 músicos de diferentes nacionalidades estiveram na programação do evento executando desde obras de Bach e Strauss, a composições de Duke Ellington, John Cage e Maestro Duda. E apesar da variedade de nacionalidades e idiomas nos bastidores do evento, todos mostraram bastante sintonia na hora de levar ao público a emoção advindas destas peças. Oriundos da Rússia, Áustria, EUA, Inglaterra, Israel, Romênia, Coréia do Sul, Suécia, Filipinas e Grécia, os convidados do Virtuosi representam a universalidade da música.

Foto: Flora Pimentel

Foto: Flora Pimentel

Em sua 17ª edição, o VIRTUOSI contou com patrocínio do BNDES, CORREIOS, Excelsior Seguros, incentivo do Governo do Estado de Pernambuco e Prefeitura Municipal do Recife e apoio da Prefeitura de Olinda, Prefeitura de João Pessoa, Prefeitura de Campina Grande, CEPE, Livraria Cultura, UFPB, Fundação Amazônica de Música, Dragão do Mar e Dorisol Grand Hotel Recife.



Tags: , ,
Esse texto foi publicado terça-feira, dezembro 16th, 2014 às 12:03 PM na seção Notícias. Você pode acompanhar todos os comentários através do feed RSS 2.0. Você também pode comentar, ou criar um link para cá em seu site.

Comente!

Seu comentário